sábado, 31 de julho de 2010

heros? heros kiss away the pain

Hoje não tive perguntas. Não tive de dizer nada. Achei que ia ser o primeiro dia, então, a sonhar com outra coisa. O primeiro dia sem aperto. O primeiro dia a caminhar para o dia em que se põe a pedra sobre o chão. A pedra que faltava cobrir no chão, a pedra que caiu do castelo. Umas das do fundo. Fazem cair as de cima. Ou tremer. Porque é que alguém faz um buraco, e somos nós que temos que o tapar? Já me perdi. Ah, achava que ia ser então o primeiro dia em que esse bichinho ia caminhar no meu bolso sem me morder. E que a partir daí, gradualmente ele se ia fartar de mim. Achava que ia ser o primeiro dia sem isso.

Não foi.

Sem comentários: