quinta-feira, 8 de outubro de 2009

aprende-se a ser bailarino, coreógrafo não

E foi preciso faltar-me um pé para perceber finalmente a essência de coreografar, de contar uma história.
E foi preciso ter uma história para contar.

Sem comentários: