terça-feira, 13 de janeiro de 2009

ride

'falar é um acto de maturidade.' E foi nesse despejar de palavras e de pontualidade que recebi um presente que não recebia há muito tempo (pelo menos verdadeiro,ou tão apertado),daqueles que se guardam e se sentem na pele mas sem se poderem deixar numa gaveta. Vivemos tão cheios de rodeios e a tentar-se adivinhar,que sai ao lado muitas vezes. As nossas dádivas são traidoras e fazem-nos perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar . Shakespeare traduziu-me. Mas tenho em minha defesa que o medo de tentar,nas presentes circunstâncias,faz parte de princípios que ao ser quebrados fariam tudo perder sentido. Não era o que esperava lembrar-me ao fim da noite. Vim mais cheia de ti do que fui,e colhi plantas que não sabia haver nesse jardim. Vim mais cheia de mim,porque vim maior.
ficou mais no papel.

Sem comentários: