sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

ficou tudo quase feito

Entras em stress,entras em stress e não respiras. Condições. Condições que não esperavas. Nunca esperas que algo tão,tão,tão planeado te condicione. E perdes o controlo. Do tempo,do espaço,da quantidade,do critério de selecção,da tolerância. Não lido bem sobre pressão. Quase choro muito. Mas no fim acho que resulta sempre de melhor forma. Por decidir com com o coração e não com a cabeça. Se pensar duas vezes está tudo estragado,fico a pensar trinta,e engato ali. Ainda mais com o stress de saberes desaparecer outro bocado material de ti,de longe. Aprender uma segunda vez a deixar ir,embora custe sempre.Nove horas,uma jornada,aqui trabalha-se. E ao mesmo tempo ri-se,grita-se,há quem se pegue,há quem não se largue,abelhas abelhas e mel mel.

"um final fixe para a peça era : 'Claro!Eles' 'Quem?' 'Han?' 'Ah..' 'O quê?' 'Han?" (João Fragoso) - meu amigo maravilha nunca me deixes

Sem comentários: