domingo, 14 de dezembro de 2008

há,houve,havia,haverá,havendo,houvesse

Há coisas que ninguém entende,ninguém percebe. Há assuntos em que só uma pessoa nos sabe ouvir. Em ciclos sem fim. Por razões mútuas. Por razões injustas. Há assuntos que nunca são ultrapassados,que nos fazem querer esmurrar o punho contra a parede. Há momentos que são insubstituíveis e fatalmente irrecuperáveis. Há pessoas inesquecíveis. Há pessoas que nos deixam diferentes. Há pessoas que somos incapazes de esquecer. Há pessoas que marcam. Que deixam nada mais que rasgos interiores de memória,de sensações,e mais nada. Que deixam passado. Que queriam ter deixado presente,que nós queremos também,mas que é inviável,que é assombrado por questões nunca respondidas e/ou nunca feitas. Há pessoas que nós sabemos compreender. Há sentimentos que gravamos e inconscientemente somos incapazes de deixar,olhando com desdém sempre para aquela pessoa,ou suspirando sempre que se fala noutra. Há sempre surpresas. Há sempre coisas pequenas. E fazer colecção delas é das melhores maneiras de conseguir viver,de agradecer,de rir,de ser feliz. Detalhes que caracterizam o dia. Mas não confundam coleccionar coisas pequenas com contentar-se com pouco.

1 comentário:

Maria Joao disse...

O MELHOR TEXTOOO
obrigada por ser a minha soluçao para uma prendaa :)