sábado, 2 de fevereiro de 2008

senti a tua bochecha ao de leve,tinha a cara gelada e esse teu beijinho quente fez-me sentir bem, segura.senti mais a tua bochecha que o teu beijinho, mas gostei.quando te afastaste olhaste-me nos olhos. estremeciprimeiro nao tinhas sido capaz, mas respiraste fundo e o teu olhar tocou no meu. nao foram precisas palavras"pela primeira vez, posso garantir que vi uns olhos mais bonitos que o olhar". havia qualquer coisa no olhar...os olhos brilhavam,mas tinhas medo.quase que posso jurar que vi algo brilhante no canto do teu olho, mas suponho que isso nao conte, pode ter sido apenas a minha imaginaçao,eu nao quero exagerar.mas terias medo de verdade? logo tu? o heroi perfeito?nao,nao és o heroi perfeito.so nao me sinto é segura.e isso é sempre bom. parece que me proteges e isso é reconfortante.tu é que nao me das segurançaainda te lembras de como nos conhecemos? eu nao.eu nao?eu sim,lembro me bem,estavas chateado.com que? ainda te lembras? e do primeiro sorriso que te derigi? ainda te lembras?lembro me do que disseste. e tu? tu lembraste, acho que assim sorriso, ou o imaginei,ou só mesmo um. Talvez nao houvesse por medo. mas o meu tu viste, sorrio todos os dias.um sorriso perfeito, devo dizer-te,o que te disse exactamente? para nao teres medo?mas eu nao tenho medo, tu é que tens medo. mas, achas que tenho medo de que exactamente?nao sei.de nada

Mariana Alves & Sílvia Andrade

Sem comentários: