sábado, 18 de outubro de 2008

red spark,scarf



Sentia de facto algo parado. A ausência de movimento perto,tudo se passava à volta,mãos a mexer,pessoas a andar,pó no ar. A luz era pouca,de lado sentia o brilho vermelho que reluzia.. As lantejoulas ofuscavam todo o lugar e todo o dia.Eu gostava. Embora a noção de ridiculo me desse um limite que eu sabia ter ultrapassado,continuei.No meio de toda aquela roda viva,pára,olha-me nos olhos e diz "que bonito,mesmo bonito.." esboçando o sorriso que eu passara a conhecer. A noite foi ganha.
Há sempre alguém para o qual ser ofuscado o leva a nós.

(foi algures no norte,num sítio onde só a caneta escrevia,no quinto dia)

Sem comentários: