terça-feira, 28 de outubro de 2008

ohei?

obrigada? não quero festejar. fomos burros. não gosto de pensar nos meus desperdícios. vá lá,tenta..até me deste razão...se há algo que nao desperdiço é um chão de madeira,e o pó da resina nos pés.. desisto a cada espelho que é colocado à minha frente,desisto a cada nota que é tocada num piano,desisto a cada pé mal esticado. A cada vez que roda a sala à minha volta e não tremos acho que evoluí. o que é evoluir aqui? senão um passo à frente entre mil atrás. é o que nos leva. passei a ter medo das luzes. passei a ganhar confiança. passei a ter medo do futuro. passei a duvidar das minhas incertezas. mas continuo. dói até. dói até rasgar. sonho. sonhos são prioridades. tenho medo. sou incapaz. troco-me. falho. muito,demais. mas agradeço cada sorriso e cada 'well done face',e levo a peito. eu sou eu,eu quero o que quero.
d-a-n-ç-a-r

« baah, muito sem silêncio para ficar decente, mas até está bonitinho »

Sem comentários: